• 18 Nov 2013

Pais debatem o uso de redes sociais pelos jovens

Os pais de alunos do ensino fundamental participaram, na última semana, de um debate sobre o uso das redes sociais por crianças e adolescentes com a equipe pedagógica do colégio e especialistas da área. Durante o encontro, foi discutido a responsabilidade do jovem pelo o que publica em seus perfis online e como os pais podem orientar e fiscalizar o uso desse novo meio.

A jornalista e mestranda em educação e redes sociais, Silvia Falcão, aconselhou os pais a acompanharem seus filhos nos meios online e fazê-los refletir sobre o que tornam público em seus perfis. "Os pais devem incentivar o pensamento ético dos filhos e fazer eles se perguntarem: eu faria isso na rua?", disse. Além de orientar o uso, os pais devem também monitorar a atuação do filho através dos seus próprios perfis. "O pai deve estar também nas redes sociais para entender melhor esse mundo e acompanhar as interações dos filhos", incentivou.

Já o advogado Leandro José Lima do Rêgo chamou a atenção para os crimes que podem acontecer no ambiente online e para a responsabilidade legal de pais e jovens. Ele ressaltou que a criança ou adolescente que praticar alguma infração será punido pela Justiça, mesmo sendo menor de 18 anos. " Porém, a punição terá um caráter educativo e será de acordo com a sua condição", explicou. Nos casos que houver danos a terceiros, no entanto, os pais serão responsabilizados, segundo Leandro.

A equipe pedagógica aproveitou também o momento para esclarecer dúvidas dos pais sobre o uso de dispositivos móveis, como celulares, em sala de aula. O diretor pedagógico do ensino fundamental, João Tomaz, informou que é proibido usá-los " mas é preciso que pais orientem os filhos a só usarem o celular durante o intervalo, já que a fiscalização do uso escondido dos aparelhos é muito difícil", completou.

O debate aconteceu durante a reunião de pais do ensino fundamental na última terça-feira (12), na unidade da Jatiúca, e na quarta-feira (13), no Farol.
 

Comentários