• 07 Ago 2013

Contato traz projeto inovador de combate às drogas

O Contato recebeu, nesta quarta-feira (7), José Anderson, ex - dependente químico que conversou com os alunos sobre os efeitos e consequências do uso de drogas. O bate-papo fez parte do projeto "Escola e Drogas não combinam", desenvolvido com estudantes nas unidades do Farol e da Jatiúca pelo Fórum de Combate às Drogas.

Durante o encontro, José Anderson falou sobre sua experiência como usuário de crack e como faz para superar o vício diariamente. "Dizer que nunca mais vou usar drogas é demais para mim. Tenho que viver um dia de cada vez", ressaltou. Ele ainda contou um pouco sobre o momento quando decidiu procurar ajuda. "Minha vida tava um caos e eu pedi ajuda a Deus. Um cristão resolveu ajudar, mas quando eu peguei no dinheiro, só pensei em usar droga. Foi aí que mandei minha mulher guardar o dinheiro e procurei ajuda imediatamente", conta.

Nas palestras, o que mais desperta a curiosidade dos estudante é justamente a superação, a volta por cima de José Anderson, que trabalha como assistente administrativo numa clínica de tratamento para dependentes químicos. Mas até esses encontros fazem parte da recuperação, segundo ele. "Falar sobre minha experiência é meu antídoto. Eu coloco a doença para fora e ouço remédio de volta. Saio muito fortalecido".

A conversa com uma pessoa que já teve sua vida mudada pela droga faz parte da abordagem inovadora do projeto. "Nossa mensagem não é terrorista, nem proibitiva, como as maiorias das campanhas. Queremos que eles conheçam a realidade de um usuário e, a partir dessa informação, se previnam e virem aliados nessa causa", explica Noélia Costa, presidente do Fórum de Combate às Drogas.

Sob a supervisão da psicóloga do ensino médio, Samyra Rebelo, o projeto foi levado aos alunos do 9º ao 3º anos das duas unidades do colégio.

Comentários